Grupo de Pesquisa em

Mamíferos Aquáticos Amazônicos

Este grupo de pesquisa dedica-se ao estudo de aspectos biológicos, ecológicos e demográficos relativos às 5 espécies de mamíferos aquáticos da região amazônica (peixe-boi, tucuxi, boto vermelho, ariranha e lontra). Temas tratados incluem reprodução, hábitos alimentares, genética, parasitologia, disponibilidade e uso de habitat, saúde e aspectos de clínica veterinária. Também é tratada a interação com as comunidades locais, uso de recursos, caça, educação e manejo. 


Conheça alguns mamíferos aquáticos que vivem na Amazônia:

PEIXE-BOI-DA-AMAZÔNIA
André Dib
Nome científico: Trichechus inunguis
Peso: em torno de 300 quilos (adulto)
Comprimento: entre 2 e 2,5 metros
Características gerais: corpo cinza escuro (com mancha branca no peito) e de textura lisa, com pequenos pelos. Focinho possuem pelos chamados vibrissas, sensíveis ao movimento.
Alimentação: algas, aguapés e capim aquático

TUCUXI
Marcelo Ismar Santana

Nome científico: Sotalia fluviatilis
Peso: em torno de 40 quilos 
Comprimento: não costuma passar de 1,5 metro 
Características gerais: corpo cinza em formato de “torpedo”, bico longo e barbatana dorsal bem desenvolvida
Alimentação: espécies de peixe


BOTO VERMELHO
Marcelo Ismar Santana
Nome científico: Inia geoffrensis
Peso: entre 100 e 200 quilos
Comprimento: entre 2 e 2,5 metros
Características gerais: corpo curvado cuja coloração vaia entre cinza e rosa, de acordo com a idade. Cabeça possui um órgão usado para eco localização.
Alimentação: peixes 

ARIRANHA
Marcelo Ismar Santana

Nome científico: Pteronura brasiliensis
Peso: entre 35 e 45 quilos
Comprimento: entre 1,70 e 1,80 metro
Características gerais: corpo alongado e hidrodinâmico com coloração marrom, cabeça ovalada, olhos grandes e orelhas pequenas
Alimentação: peixes, répteis aquáticos, ovos e pequenos mamíferos


LONTRA

Nome científico: Lontra longicaudis
Peso: cerca de 25 quilos
Comprimento: entre 1,20 e 1,30 metro
Características gerais: corpo alongado e hidrodinâmico com coloração marrom clara, cabeça ovalada, olhos grandes e orelhas pequenas
Alimentação: peixes, répteis e aves aquáticas


© André Dib

Grupo que alia pesquisa e inovação

O Grupo de Pesquisa em Mamíferos Aquáticos Amazônia vem inserindo novas ferramentas para a conservação de botos, como drones em estudos populacionais na Reservas Mamirauá e Amanã. Em parceria com o WWF-Brasil, vem promovendo marcação de botos com tags satelitais e usando sonar de varredura lateral para obter imagens (e eventuais estimativas) de peixes-boi em águas turvas.

Funders

Receive the news in your e-mail: