Programa de Pesquisa em

Conservação e Manejo de Quelônios

O Programa de Pesquisa em Conservação e Manejo de Quelônios desenvolve pesquisas sobre a biologia e ecologia de quelônios amazônicos na região do médio rio Solimões, focando principalmente em três espécies: a tartaruga-da-Amazônia, o tracajá e a iaçá. O programa trabalha também com a participação das comunidades tradicionais na conservação dessas espécies que são consideradas vulneráveis. 

Conheça mais sobre espécies de quelônios que estudamos:

Tartaruga-da-amazônia

A tartaruga-da-amazônia  (Podocnemis expansa) é a maior tartaruga de água doce da América do Sul e pode medir até 90 cm de comprimento. Ocorre em toda a Bacia Amazônica, em rios de água branca, preta e clara. As tartarugas-da-amazônia desovam em grupos, às vezes até mais de cem animais ao mesmo tempo, na mesma praia.

Iaçá

A iaçá  (Podocnemis sextuberculata) pode medir entre 31 e 38 centímetros de comprimento, sendo que fêmeas são maiores do que os machos. O macho, em alguns locais, é conhecido como januri ou anuri. Também habita a Bacia Amazônica, em rios de água branca e, em menor quantidade, em rios de água clara. Pode desovar mais de uma vez por ano.

Tracajá

O tracajá  (Podocnemis unifilis) tem comprimento médio de 40 centímetros. As fêmeas também são maiores que os machos, como em tartarugas e iaçás. O macho de tracajá é conhecido como Zé Prego. Vivem em rios de água branca, clara e preta da bacia do rio Amazonas. Os tracajás também desovam em barrancos de lagos.

© Amanda Lelis

Conservação

Na Amazônia existem 16 espécies de quelônios, sendo que nas Reservas Mamirauá e Amanã já foram registradas 12 delas. No entanto, as únicas que desovam nas praias e barrancos de lagos são tartaruga-da-amazônia, tracajá e iaçá. Essas espécies são também as mais apreciadas pelos ribeirinhos e, como é muito fácil capturá-las nas praias (qualquer um pode parar em uma praia e levar um ninho ou acampar e esperar por uma fêmea) elas acabam sendo também as mais ameaçadas.



Amanda Lelis

Funders

Receive the news in your e-mail: